Emdurb esclarece sobre ataque de hackers ao sistema de informática

  • Lucca Willians

Em relação ao fato da Emdurb ter tido seu sistema de informática atacado por hackers no último final de semana, a empresa municipal esclarece alguns pontos que tem gerado dúvidas e questionamentos.

O tipo de ataque foi classificado como “Ransomware”, que permite criptografar dados e arquivos importantes, fazendo com que fiquem ilegíveis para uso da Emdurb. Isso não significa que o hackeador teve acesso aos dados da empresa municipal. Além de dados e arquivos, o site também ficou indisponível para consulta de informações.
No ataque foram afetados os arquivos internos da rede da empresa, que foram restaurados através de backup próprio, que é realizado periodicamente. Importante informar que não foi pago qualquer valor referente a resgate dos dados, aos hackers.

Em relação ao aplicativo do Estacionamento Rotativo, a Emdurb informa que os dados estão intactos e não foram afetados. Vale ressaltar, conforme já foi divulgado quando do lançamento do aplicativo, que dados de cartões de crédito dos usuários não são armazenados pelo aplicativo, tendo a empresa GetNet contratada com serviço de Gateway de Pagamento (homologada pelo Banco Central) que faz toda validação de transações de crédito realizadas através do “Rotativo Bauru”.

Desde o momento em que foi detectada a invasão, a Emdurb, por meio da Gerência de Tecnologia de Informação está trabalhando fortemente para solucionar o problema e, no final da manhã desta quinta-feira (7), já havia restabelecido 93% do sistema, incluindo sistemas internos, bem como o site da empresa municipal, sendo possível o acesso às informações nele contidas. A previsão é de que, até esta segunda-feira (11), já esteja 100% normalizado.

A empresa municipal está empenhada em melhorar a segurança na estrutura de Tecnologia de Informação, na tentativa de evitar futuros ataques virtuais.
O assunto foi encaminhado à Gerência Jurídica da Emdurb para que sejam tomadas as medidas judiciais cabíveis no que se refere a crime cibernético, bem foi elaborado Boletim de Ocorrência na Delegacia de Crimes Eletrônicos da SSP/SP para averiguação do fato ocorrido.