Cestas básicas montadas por quilombolas de SP serão destinadas a comunidades indígenas

  • Lucca Willians

Doações fazem parte das 10 mil unidades que serão entregues a diversas famílias da região do Vale do Ribeira

O Governo do Estado, por meio da Secretaria da Justiça e Cidadania e da Fundação Instituto de Terras do Estado de São Paulo (Itesp), entrega nesta segunda-feira (11) 292 cestas básicas para 13 comunidades indígenas. As doações fazem parte das 10 mil cestas básicas que serão entregues para comunidades hipossuficientes no Estado de São Paulo. Nessa primeira etapa do edital, 1.769 famílias serão beneficiadas.

As cestas foram montadas pela Cooperativa dos Agricultores Quilombolas do Vale do Ribeira (Cooperquivale). A Fundação Itesp efetuou a compra desses itens fornecidos pelas comunidades quilombolas do Vale do Ribeira, com o objetivo de gerar renda para os produtores rurais nesse momento de pandemia.

As 292 cestas básicas serão distribuídas para 13 comunidades indígenas de nove municípios. Elas conterão 12 itens de primeira necessidade, cinco dos quais obrigatórios: 5 quilos de arroz, 2 quilos de feijão, 1 quilo de açúcar,1 quilo de sal e 900 ml de óleo de soja. Os demais itens enviados serão provenientes das unidades de produção familiar, a exemplo de farinha de mandioca, legumes e frutas diversas da época, levando-se em conta a perecibilidade dos produtos ofertados.

Etapas

Segundo o diretor-executivo da Fundação Itesp, Claudemir Peres, esse trabalho tem o objetivo de ajudar as pessoas mais necessitadas e ao mesmo tempo gerar renda as comunidades quilombolas e agricultores dos assentamentos rurais. “Essa é apenas a primeira etapa dessa ação. Outros editais serão realizados para a entrega das 10 mil cestas”, explica.

“No momento de crise ninguém pode ser esquecido. Por isso, o Governo do Estado, via Secretaria da Justiça e Cidadania e Fundação Itesp, compra a produção dos pequenos agricultores, que vivem em comunidades remanescentes de quilombos e nos assentamentos rurais, e monta cestas básicas de qualidade para fornecer às comunidades indígenas e a outras comunidades vulneráveis no Estado. Essa é mais uma ação social importante, demonstrando que a solidariedade deve predominar neste período de pandemia”, afirma o secretário da Justiça e Cidadania, Paulo Dimas Mascaretti.

Ação social

No primeiro edital, oito cooperativas e associações e um produtor rural se cadastraram para o fornecimento de 1.769 cestas básicas. Essas cestas básicas foram adquiridas pela Fundação Itesp, por meio de um recurso recebido pelo Fundo Estadual de Combate e Erradicação da Pobreza (Fecoep) da Secretaria de Desenvolvimento Social.