Bauru terá novas restrições a estabelecimentos; bares, restaurantes e lanchonetes fecharão a partir de terça-feira (23)

  • Lucca Willians

Vereadores pedem esclarecimentos após decisão do Executivo

Neste domingo (21), o prefeito Clodoaldo Gazzetta comunicou os vereadores de Bauru que bares, restaurantes e lanchonetes não mais poderão atender o público in loco, restringindo seus serviços ao drive-thru e ao delivery a partir de terça-feira (23).

A decisão foi tomada na manhã de hoje pelos prefeitos dos 41 municípios que integram o Pacto Regional no enfrentamento à pandemia da Covid-19.

Um decreto com as novas normas deve ser publicado nesta segunda-feira (21). A decisão independe da manifestação de vereadores, que ainda assim, solicitaram o diálogo por videoconferência com o chefe do Poder Executivo para terem ciência sobre a deliberação dos governantes das cidades.

De acordo com Gazzetta, o aumento das restrições não tem relação com a notificação do Governo do Estado, que cobrou o cumprimento das diretrizes da Fase Laranja do Plano São Paulo, flexibilizadas pelas cidades da região.

O prefeito demonstrou que, desde o meio da semana, a cidade passa por uma disparada no número de casos positivos em testes para o novo coronavírus.

Há a tendência epidemiológica de que se cristalize a marca de 100 novos diagnósticos por dia, se nada for feito, nesta semana, há o risco de que esse patamar suba para cerca de 200 casos por dia.

Aos parlamentares, o chefe do Executivo disse ainda que cerca de 70% dos testes que têm sido feitos em pacientes com sintomas gripais dão resultado positivo, muito acima da média que vinha sendo anteriormente registrada.

A oferta de exames, de acordo com o prefeito, não cresceu proporcionalmente à quantidade de novos casos.

Na reunião, Gazzetta esclareceu ainda que não procedem informações que vêm sendo disseminadas pelas redes sociais de que os números epidemiológicos estariam sendo inflados por exames realizados em clínicas particulares.

Segundo ele, desde o início da pandemia, todos os hospitais e demais estabelecimentos já comunicam os casos positivos ao município.

Risco: Fase Vermelha

Gazzetta mostrou o crescimento da curva de casos e o recuo do índice que classifica as regiões nas diversas fases do Plano São Paulo.

Se fosse considerado o desempenho apenas da cidade, Bauru já poderia ter recuado à Fase Vermelha – a mais restritiva.

O prefeito pontuou que o recuo anunciado é necessário para que os dados locais não afetem a avaliação de toda a região.

Leitos Hospitalares

Ainda aos vereadores, Gazzetta disse que o nível de ocupação dos leitos de UTI no Hospital Estadual só não se agravou porque grande parte dos infectados está na faixa etária entre 29 e 59 anos e não nas pessoas com mais de 60 anos.

Ainda assim, após a ativação de novos dez respiradores, a taxa já aumentou da faixa de 65% para 87%. Isso, segundo o chefe do Poder Executivo, antecipará a necessidade de colocar em operação outros 17 respiradores já recebidos pela unidade, que é referência regional para o tratamento de pacientes com Covid-19 em estado grave.

Gazzetta acredita que a próxima semana seja derradeira para a abertura do Hospital das Clínicas, com 40 leitos de enfermaria.

Também está em análise a possibilidade de ativação de outros 10 leitos de UTI na unidade, mas há impasses de ordem jurídica e financeira a serem superados.

Em outra via estratégica, o município negocia valores com hospitais privados.

Outros setores

O prefeito anunciou que, por ora, será mantida a regra para o comércio em geral: seis horas de funcionamento por dia, mas sem a permissão de abertura aos finais de semana.

Os salões de beleza e barbearias também poderão continuar atendendo por até quatro horas, com todas as restrições que já estão vigentes.

As normas, entretanto, poderão ser reavaliadas durante a semana, a depender do comportamento da curva de novos casos de Covid-19.

Festas e testes

O prefeito comunicou os vereadores que encaminhará à Câmara Municipal de Bauru Projeto de Lei que ampliará a multa a organizadores de festas clandestinas que têm ocorrido principalmente em chácaras mesmo em meio à pandemia.

Com base em novas diretrizes do Governo Federal, a Prefeitura também vai propor a obrigatoriedade de testagem de funcionários por supermercados e farmácias.