Rede estadual de Educação: matrícula on-line pela primeira vez

  • Thiago Vendrami

Inscrição é para o ano letivo vigente; transferência de alunos da rede particular para a estadual cresce mais de dez vezes (Foto: Divulgação | Governo de SP)

O número de alunos transferidos da rede particular para a estadual de São Paulo cresceu mais de dez vezes nos meses de abril e maio deste ano, em relação ao mesmo período de 2019. Foram 2.388 contra 219.

Diante desse cenário, a Secretaria Estadual de Educação de São Paulo (Seduc) abriu, pela primeira vez, a possibilidade de as matrículas serem feitas on-line.

Coronavirus
O objetivo, de acordo com a Secretaria, é evitar o deslocamento das famílias e a formação de aglomerações nas escolas, reduzindo o risco de contaminação do coronavírus.

Quem pode migrar?
Poderão manifestar interesse pela migração para a rede estadual os pais dos alunos com matrícula na rede privada ou vindo de outros estados.

Matrículas valem para o ano vigente
A matrícula é para o ano letivo vigente, enquanto ainda não estão disponíveis para 2021. Já as transferências entre redes públicas estão temporariamente suspensas e devem ser retomadas após o retorno das aulas presenciais.

Volta às aulas
Não há definição sobre a data de início das aulas presenciais, de acordo com a Seduc.

A retomada deve ser gradual e regionalizada, seguindo o que os dados científicos sobre a epidemia indicarem em cada região do Estado. As diretrizes poderão ser apresentadas à sociedade nas próximas semanas.

SERVIÇO
Para efetuar a pré-matrícula, será necessário acessar o site https://sed.educacao.sp.gov.br/NCA/PreInscricaoOnline/login e preencher as informações solicitadas. Será necessário fazer upload dos documentos no mesmo endereço eletrônico. As informações serão verificadas e as matrículas validadas pelas próprias escolas.

*Com informações da Assessoria de Imprensa