Isolamento social em Bauru foi de 46% no sábado e 53% no domingo

  • Welinton Barros

Os municípios que não atingirem taxa de distanciamento adequada não poderão aplicar flexibilizações nas ações de combate ao coronavírus (Foto: Luiz Pereira | Jovem Pan News Bauru)

A taxa de isolamento social em Bauru foi de 46% no último sábado (2) e 53% no domingo (3). Os números são do Sistema de Monitoramento Inteligente (SMI-SP) do Governo de São Paulo, que analisa dados de telefonia móvel para indicar tendências de deslocamento e apontar a eficácia das medidas de combate ao novo coronavírus.

De acordo com o levantamento, a última semana teve índice bem abaixo do considerado ideal para frear a propagação do vírus - a taxa de isolamento adequada nos municípios paulistas seria de 50%.

Na segunda-feira passada, dia 27, Bauru registrou índice de isolamento de 42%. Na terça-feira (28), o número foi menor, 41%. Quarta-feira (29) registrou 42% e na quinta-feira (30), o número chegou a 40%. Foi só no feriado de 1 de maio, Dia do Trabalhador, que a taxa voltou aos 50%.

Segundo o governo do estado, a central de inteligência coleta dados de operadoras de telefonia para apontar tendências de deslocamento. Com isso, é possível identificar em quais regiões a adesão à quarentena é maior e em quais as campanhas de conscientização precisam ser intensificadas, inclusive com apoio das prefeituras.

No momento, há acesso a dados referentes a 104 cidades maiores de 70 mil habitantes, que podem ser consultados e estão disponibilizados em gráficos no site www.saopaulo.sp.gov.br/coronavirus/isolamento. O sistema é atualizado diariamente para incluir informações dos municípios.

O SIMI-SP é viabilizado por meio de acordo com as operadoras de telefonia Vivo, Claro, Oi e TIM para que o Governo de São Paulo possa consultar informações agregadas sobre deslocamento no Estado. Segundo o governo, as informações são aglutinadas e anonimizadas sem desrespeitar a privacidade de cada usuário. Os dados de georreferenciamento servem para aprimorar as medidas de isolamento social para enfrentamento ao coronavírus.


Governo não irá permitir flexibilização

Nesta segunda-feira (4), em entrevista coletiva no Palácio dos Bandeirantes, o governador João Doria (PSDB) afirmou que as cidades que não atingirem índices aceitáveis de isolamento - no mínimo 50% -, não poderão aplicar ações de flexibilização ao decreto que determina o fechamento do comércio e a suspensão de atividades não essenciais.

"Todas essas cidades (com isolamento menor que 50%) precisam melhorar os seus índices, principalmente se desejarem ter algum tipo de flexibilização. Não havendo índice superior a 50%, já por esse item, as cidades estarão automaticamente excluídas de qualquer flexibilização", disse Doria.

O governador reforçou ainda que é necessária a mobilização de autoridades e da população em geral. "Isso serve de alerta para a população e também para o conjunto de prefeitas e prefeitos do estado, que se mobilizem para que seus índices estejam acima de 50%", disse.