Mão de obra treinada, EPIs e aparelhos adequados são desafio para Hospital de Campanha, diz Telma Gobbi

  • Lucca Willians

Médica, a parlamentar fez ponderações sobre a viabilidade prática da proposta de Prefeitura de abrir 50 leitos exclusivos para bauruenses com COVID-19: planejamento e organização são necessários, ressalta

A vereadora Telma Gobbi (PP) alerta para a necessidade de mão de obra capacitada e de equipamentos adequados para que se concretizem de forma satisfatória os planos dos governos municipal e estadual visando a ampliação de leitos para atender pacientes de COVID-19.

O prefeito Clodoaldo Gazzetta anunciou o projeto de um hospital de campanha com 50 vagas para atender exclusivamente bauruenses.

A parlamentar entende, entretanto, que a proposta precisa ser mais bem planejada e organizada.

Médica e presidente da Comissão de Saúde da Câmara de Bauru, Telma Gobbi questiona a capacidade do município em custear a manutenção de 50 leitos por um período de tempo indeterminado.

Se a estrutura receber recursos do SUS, não poderá ficar restrita a pacientes da cidade.

Em entrevista concedida à Rádio e à TV Câmara Bauru, Telma também disse considerar inviável a montagem de tendas para o suposto hospital de campanha do município.

Ela lembra que está pronta a estrutura do Hospital das Clínicas (HC), onde, em até um mês, o Estado deve ativar 40 leitos para receber pacientes com outras patologias do Hospital Estadual, que concentrará os atendimentos a casos graves de COVID-19.

"Está tudo pronto. O prédio é grande. Se tem recurso, é melhor fazer lá, já aproveitando o curso fixo com serviços de laboratório, segurança e portaria, por exemplo", detalha.

A vereadora observa que qualquer iniciativa desta natureza, entretanto, torna-se inócua se o município não dispuser de funcionários bem treinados, com condições adequadas para o trabalho, incluindo Equipamentos de Proteção Individual (EPI), já escassos.

O mesmo vale para os aparelhos necessários para a assistência a pacientes com Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG).