Com força-tarefa para diagnósticos, SP registra 208 óbitos de coronavírus

  • Lucca Willians

Ação da Secretaria de Estado da Saúde zera os óbitos que estavam no banco de amostras do Instituto Adolfo Lutz. Imagem: Governo do Estado de São Paulo.

O Estado de São Paulo registrou nesta quinta-feira (2) 208 óbitos relacionados ao novo coronavírus. Os dados são resultado de uma força-tarefa da Secretaria de Estado da Saúde para diagnosticar todos os óbitos considerados suspeitos que estavam no Instituto Adolfo Lutz.

Das 201 amostras, 93 já tiveram o diagnóstico concluído e entre elas 20 foram consideradas positivas para COVID-19. O processamento das demais amostras está em fase final e os resultados serão divulgados amanhã (3). Estes resultados serão comunicados as unidades e municípios notificantes e inseridos em sistema oficial.

Os óbitos concentram-se em 21 cidades, sendo que 5 delas registram o primeiro óbito, são elas: São Vicente e Praia Grande, na Baixada Santista, e Francisco Morato, Itaquaquecetuba e Arujá, na Grande São Paulo.

Assim, salta para 21 o número de municípios com mortes pela doença: São Paulo, Guarulhos, Osasco, Embu das Artes, Ribeirão Preto, Santo André, São Caetano do Sul, São Bernardo do Campo, Sorocaba, Taboão da Serra, Campinas, Caieiras, Suzano, São Sebastião, Vargem Grande Paulista, Cotia, São Vicente, Praia Grande, Suzano, Itaquaquecetuba e Cotia.

Bauru tem três casos confirmados, 174 aguardando resultado e oito óbitos suspeitos aguardam exame para confirmação de Covid-19.

O total soma 117 homens e 91 mulheres. O Estado tem também 3.506 casos confirmados.