SP registra uma morte por hora e bate recorde de óbitos por Covid-19

  • Lucca Willians

Ao todo são 136 mortes até esta terça-feira; Campinas e outras 3 cidades da Grande SP passam a registrar pelo menos 1 vítima fatal. Imagem: Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo.

O Estado de São Paulo registrou nesta terça-feira (31) 136 óbitos relacionadas ao novo coronavírus. Somente ontem 23 novas mortes foram confirmadas. Trata-se do maior aumento em números absolutos já registrado, com cerca de uma confirmação por hora, desde segunda-feira (30).

Agora, são 13 cidades de São Paulo com mortes, incluindo Campinas, no interior, e São Caetano do Sul, Santo André, Caieiras, na Grande São Paulo. Até o meio da última semana, apenas a capital registrava óbitos relacionados à COVID-19. Entretanto, desde então, já ocorreu pelo menos um óbito nos municípios de Vargem Grande Paulista, São Bernardo do Campo, Guarulhos, Taboão da Serra, Embu das Artes, Sorocaba, Osasco, e Ribeirão Preto, além dos 4 novos desta terça-feira (31).

Os 23 óbitos registrados ontem são de 13 mulheres e 10 homens. Entre as vítimas femininas, duas eram adultas de 42 e 54 anos, com comorbidades que, assim como os idosos, representam grupo mais vulnerável a complicações da COVID-19. As outras 11 mulheres tinham 69 anos, 85, 86, 76, 84, 72, 64, 81, duas de 65 e 68.

No grupo masculino, estão inclusos um de 43 anos com comorbidades e outros 10 com idades de 66, 79, 86, 89, 68, 90, 83, 78 e 63.

O Estado também registra 2.339 casos confirmados, um aumento de 54% com relação à segunda-feira.