Diferencial do Noroeste tem sido a organização, afirma Jean Pierre

  • Lucas Rocha

Foto: Bruno Freitas.

Em tempos onde a rotatividade de jogadores nos clubes é grande, ainda mais nas equipes do interior, tem sido cada vez mais raro encontrar atletas com marcas consideráveis de jogos em uma única equipe. Na vitória do último domingo (15) por 3 a 1, contra o Olímpia, o zagueiro Jean Pierre chegou ao seu 78° jogo com a camisa do Noroeste.

Baiano do Povoado de Caruaru no município de Conceição do Coité, há 210 quilômetros de Salvador. Jean Pierre tem marcado seu nome na história recente do Noroeste, como capitão do time e atuando neste ano ao lado de Guilherme Teixeira, disputaram todas as 11 partidas do time no campeonato do início ao fim, chegando a marca da melhor defesa da competição, com apenas cinco gols sofridos em 11 jogos.

Jean iniciou sua carreira no Red Bull Brasil aos 15 anos, de lá se transferiu para o América-MG, por também se profissionalizou. O zagueiro de 26 anos também acumula passagens por Esportivo-RS, onde disputou o Gauchão em 2014, Fernandópolis entre 2015 e 2016, Grêmio Prudente no segundo semestre de 2016, Matonense na A-3 de 2017, seu último time antes de chegar ao Noroeste, na época para disputar a Copa Paulista 2017, sob o comando do até então técnico Vitor Hugo.

Próximo de completar 80 jogos, o zagueiro autor de 5 gols com a camisa do Noroeste conversou com a reportagem da Jovem Pan News Bauru e comentou sobre a marca:
"Me sinto privilegiado em estar próximo de completar 80 jogos com a camisa do Noroeste. Estou contente com o meu trabalho até aqui, tenho me esforçado pra ser profissional ao máximo e desempenhar o meu melhor dentro de campo", disse o camisa 3.

Há dois meses de completar três anos como jogador do Noroeste, Jean avaliou as principais mudanças em seu jogo e também no clube desde quando chegou: "Ganhei mais experiência, melhorei minha parte técnica e também a leitura de jogo. A diferença que percebi no clube foi a montagem do elenco para a A3 de 2020, os resultados mostram que foi acertada, e também o envolvimento do treinador (Luiz Carlos Martins com o clube de modo geral, que tem sido benéfica", acrescentou o capitão noroestino.

Sobre a responsabilidade de ser o capitão do times desde a Copa Paulista de 2019, o zagueiro autor de 1 gol na A3 2020 comentou: "Tem sido desafiador para mim, porque eu tenho a responsabilidade de influenciar os meus colegas positivamente, dar exemplo e em muitos casos ser representante deles", revelou o zagueiro.

Com relação ao ótimo início de campeonato do Noroeste, com oito vitórias, dois empates e uma derrota em 11 jogos disputados, Jean atestou: "O diferencial do nosso time tem sido a organização. Nós temos definido os nossos objetivos para cada momento, trabalhando repetidamente e nos mínimos detalhes para não sermos surpreendidos por nenhum de nossos adversários", cravou o defensor do alvirrubro.

Em meio a este exclente momento vivido pela equipe, o mundo foi pego de surpresa com a pandemia do COVID-19, ciente de que este período será fundamental para a hipotética sequência da competição, Jean comentou sobre a paralização: "Estamos em uma nova pré-temporada treinando individualmente, cada jogador tem a responsabilidade agora em casa de fazer a manutenção da parte física para voltar quem sabe até melhor do que estávamos", finalizou Jean Pierre.

Histórico de Jean com a camisa do Noroeste:

78 jogos
28 vitórias
28 empates
22 derrotas
47.8% de aproveitamento
5 gols (4 de cabeça e um com o pé direito)
15 cartões amarelos
Nenhum cartão vermelho

*Jean Pierre não disputou apenas cinco partidas do time desde quando chegou ao Noroeste. Em duas oportunidades estava suspenso por soma de cartões amarelos, em outras duas foi poupado pelo técnico Betão Alcântara e a última por conta de problemas pessoais.