Vazamento de dados: Como se proteger e agir em caso de prejuízos

A Fundação Procon de São Paulo notificou, na última quarta-feira (17), as operadoras de telefonia Claro, Oi, Tim, e Vivo para que forneçam informações sobre o vazamento de dados de mais de 100 milhões de celulares de seus clientes, constatado no dia 10 de fevereiro. Informações sensíveis dos consumidores ficaram expostas, como número do RG, CPF, data de nascimento, e-mail, endereço, número do celular e detalhes sobre o valor e o pagamento da fatura. Em entrevista ao Jornal da Manhã desta sexta-feira (19), o advogado José Antônio Milagre, especialista em direito digital, explica quais são medidas os usuários podem adotar para se proteger contra estes vazamentos e como agir em caso de prejuízos.