MP abre inquérito para investigar possíveis irregularidades na vacinação em Marília

  • Jamile Diniz

(Foto: TV TEM/ Reprodução)

Um inquérito civil foi instaurado pelo Ministério Público de Marília para investigar a aplicação da vacina contra a Covid-19 no município. O órgão optou pela medida após receber diversas denúncias de irregularidades no processo de imunização da cidade.

De acordo com o promotor Isauro Pigozzi Filho, é preciso apurar se existiram fraudes por parte do município e do Hospital das Clínicas (HC). Além disso, o MP também busca informações sobre o número de pessoas que ainda precisam ser imunizadas e os critérios utilizados para o processo de imunização.

A maioria das denúncias feitas ao Ministério Público ocorreram por meio da Ouvidoria e relatavam que alguns grupos que atuavam na linha de frente do combate à pandemia foram negados de receber a vacina. É o caso de alunos da Faculdade de Medicina que trabalham no atendimento a pacientes da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Zona Norte. Casos de pessoas furando fila também têm sido registrados.

A Prefeitura de Marília afirmou, por meio de nota, que “todas as pessoas vacinadas até o presente momento pertenciam aos grupos prioritários”. Assim que for notificado, o órgão, a Secretaria de Saúde municipal e a Superintendência do HC terão 10 dias para prestarem esclarecimentos.