Noroeste vence fora de casa, e se classifica para o mata-mata da A3

  • Luiz Lanzoni

Foto: Bruno Freitas/Noroeste

Jogando fora de casa, o Noroeste venceu mais uma partida pela série A3. Com dois gols de Fabrício e um de Pedro, o Norusca venceu o Olímpia por 3 à 1. Com o resultado, o time de Bauru segue na liderança da primeira fase da A3, seis pontos a frente do segundo colocado São Bernardo.

Tranquilidade

A primeira etapa foi comandada pela equipe bauruense. O Olímpia até começou com uma maior volúpia, tentando numa pressão inicial dominar a partida. Mas com o decorrer do jogo, a proposta de jogo noroestina se colocou em prática, e sem tomar sustos, o time comandado por Luis Carlos Martins controlou as ações.

Aula de contra-ataque

O primeiro gol alvirrubro foi mais uma mostra do forte jogo vertical do Noroeste. Em jogada puxada pelo lado esquerdo pelo atacante Pedro, o meio campista Igor Pimenta foi acionado na ponta esquerda, tocou para o atacante Fabrício que em jogada individual invadiu a área, e de perna canhota, balançou as redes com um bom chute cruzado.

Na pressão

O segundo gol do Noroeste foi oriundo da boa marcação pressão na saída de bola do adversário. Roubada de bola de Fabrício, que encontrou Pedro bem posicionado na área. Com tranquilidade, o atacante chutou na saída do goleiro, para ampliar o marcador.

Baixa na intensidade

Na volta do intervalo, o Noroeste não voltou com a mesma intensidade apresentada no primeiro tempo. O Olímpia se aproveitou. Em chutes dos atacantes Jean Theodoro e Douglas, o arqueiro Pablo fez boas defesas - mas na bola parada, o goleiro nada pode fazer. Cleverson, que veio do banco, se posicionou bem, e de voleio descontou para o Galo Azul.

Fatal

Com o jogo morno, o técnico Luiz Carlos Martins promoveu duas mudanças. Everton e França, que fez sua estreia nesta série A3, entraram na vagas de Richarlyson e Pedro - e decidiram, o jogo. Na primeira tentativa, Everton, bem aberto na direita, acionou Rogério Maranhão, que arriscou pro gol para a boa defesa do goleiro Janilson.

Na sequência, França, com ótima visão de jogo, deixou Fabrício na cara do gol - e o atacante não desperdiçou a oportunidade, dando números finais para a partida.