CEI quer ouvir prefeitos e presidentes da Cohab entre 1998 e 2019

  • Lucca Willians

Os membros da Comissão Especial de Inquérito (CEI) que apura irregularidades na Cohab estabeleceram, em reunião nesta quarta-feira (19), os critérios para convites e convocações das primeiras oitivas. O cronograma com as próximas reuniões também foi definido.

Os trabalhos foram conduzidos pelo vereador Natalino da Silva (PV), presidente do colegiado, que tem Markinho Souza (PP) como relator. São membros Sandro Bussola (PDT), Edvaldo Minhano (Cidadania) e Luiz Carlos Barbosa (PRB).

Como há fatos relacionados aos objetos da apuração parlamentar que ocorrem no período de 1998 a 2019, serão chamadas a participar todas as pessoas que ocuparam, neste intervalo de tempo, os seguintes cargos: prefeito, presidente da Cohab, diretor administrativo-financeiro, gerente jurídico, conselheiros administrativos e conselheiros fiscais.
.
Os demais acionistas da companhia (o município de Bauru responde por 72,8% das ações) também serão chamados, bem como representantes das construtoras com as quais foram firmados acordos extrajudiciais para o pagamento de dívidas.

A CEI deve ouvir ainda os funcionários da Cohab Marcelo Alba e Renata Navarro, que não ocuparam nenhum dos postos elencados acima, mas serão convocados em razão de deliberação anterior, requerida pelos vereadores Minhano e Coronel Meira (PSB) - este não integra o colegiado, mas também participou da reunião de hoje, bem como as parlamentares Telma Gobbi (Solidariedade) e Yasmim Nascimento (PSC).

Ainda durante os trabalhos, apontou-se a quebra do sigilo do processo judicial oriundo da Operação "João de Barro", deflagrada no último 17 de dezembro pelo Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público.

Na terça-feira (18), o presidente da comissão oficiou o órgão, requerendo a cópia de documentos dessas investigações.
Natalino pede ainda que os membros da CEI possam ser recebidos pelos promotores de Justiça envolvidos no trabalho de apurações acerca da Cohab.

Com informações da Assessoria de Comunicação da Câmara Municipal de Bauru.