Vereadores rejeitam doação de 10 caminhões à Emdurb

  • Lucca Willians

Medida administrativa sem custos para a empresa foi questionada, em razão do recente aumento de 37% no custo pela coleta orgânica cobrado da Prefeitura (Foto: Divulgação | Câmara Municipal de Bauru)

Por nove votos a oito, a Câmara Municipal de Bauru rejeitou o Projeto de Lei em que o prefeito Clodoaldo Gazzetta pedia autorização para ceder sem custos à Emdurb dez caminhões coletores de lixo (Processo 93/20).

Inicialmente, posicionaram-se contrários à proposta Coronel Meira (PSL), Chiara Ranieri (DEM), Edvaldo Minhano (Cidadania), Fábio Manfrinato (PP), Francisco Carlos de Góes - Carlão do Gás (DEM), Mané Losila (MDB), Natalino da Silva (PV) e Telma Gobbi (PP).

Já os votos favoráveis foram de Sandro Bussola (PSD), Luiz Carlos Bastazini (PTB), Luiz Carlos Barbosa (Republicanos), Markinho Souza (PSDB), Miltinho Sardin (PTB), Ricardo Cabelo (Republicanos), Serginho Brum (PDT) e Yasmim Nascimento (PSDB).

O voto derradeiro coube ao presidente da Câmara, José Roberto Segalla (DEM), que, de acordo com o Regimento Interno, em matérias como esta, só opina em caso de empate.

Ao externar sua posição, o chefe do Poder Legislativo pontuou que o prefeito Clodoaldo Gazzetta precisa dialogar mais com o parlamento acerca dos projetos.

Neste caso, a vereadora Chiara já havia se manifestado contrariamente na condição de membro da Comissão de Economia, Finanças e Orçamento.

Na Tribuna

Antes da votação, o vereador Meira pontuou que o preço cobrado pela Emdurb da Prefeitura por tonelada de lixo coletada aumentou, em 2020, de R$ 133,90 para R$ 184,00, encarecendo em mais de R$ 4 milhões a despesa anual.

O parlamentar considerou que, antes da compra pela Prefeitura dos dez novos caminhões, a empresa pública gastava cerca de R$ 1,8 milhão com a locação de veículos desse tipo.

Diante disso, questionou a pertinência da cessão do conjunto de maquinário sem a revisão do preço cobrado pela prestação da coleta de lixo, tecendo ainda crítica ao formato de gestão e ao custo operacional do órgão.

Líder do governo na Câmara, o vereador Markinho Souza (PSDB) defendeu a aprovação do Projeto de Lei e reiterou a importância dos novos caminhões para a melhoria do serviço.

Segundo ele, a chegada dos veículos também propiciou mais segurança para a atividade dos coletores.

Já após a votação, o parlamentar afirmou que a rejeição da proposta poderia passar a falsa impressão de que parte dos membros do Poder Legislativo defende o sucateamento e a privatização da Emdurb.

O vereador Mané Losila (MDB) criticou a insinuação, ao afirmar que a votação reflete o entendimento de que a cessão dos caminhões precisa ser mais bem discutida. Também disse que os funcionários da empresa merecem bons equipamentos e boas condições de trabalho.

Por fim, Markinho Souza pediu que o prefeito Clodoaldo Gazzetta reenvie a proposta para que seja reavaliada pelo Plenário.