Transportadoras crescem durante a greve dos Correios

  • Lucca Willians

Segundo levantamento realizado pelo Bling, empresas de logísticas estão em alta durante a paralisação

Por conta da greve dos Correios, iniciada na última terça-feira (18), o comércio eletrônico brasileiro buscou alternativas para conseguir entregar todos os pedidos na data correta. Com isto, transportadoras e soluções logísticas ganharam destaque ao longo da semana.

De acordo com o levantamento realizado pelo Bling – startup de gerenciamento ERP para MEIs e PMEs – o número de objetos postados via Correios caiu 19,4%, no comparativo das primeiras 48 horas de paralisação, e as vendas online sofreram queda de 7,4% nos últimos dois dias

Ainda de acordo com o levantamento, o primeiro dia de greve foi positivo para as transportadoras, a Intelipost cresceu 28%; seguida pela Total Express (25%); Mandaê (16%); Mercado Envios (9%) e a B2W (1,13%).

O Bling, monitorou desde o início da greve movimentações no comércio eletrônico como emissão de notas fiscais e vendas de produtos pela internet. A startup atende mais de 40 mil empreendedores e lojistas espalhados pelo Brasil todo.

Greve dos Correios

Os Correios anunciaram paralisação das atividades, a partir da terça-feira (18). A categoria reivindica melhores condições de trabalho e reajuste salarial de 43,7%. A greve deve atingir 23 regiões do país e foi acordada entre 35 sindicatos da categoria.