Segunda onda e variantes da Covid-19 lotam hospitais paulistas

  • Lucca Willians

Em pelo menos seis cidades há pacientes com variante do novo coronavírus e em todas regiões faltam leitos (Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil)

Cidades do interior de São Paulo enfrentam a segunda onda da Covid-19 com hospitais lotados. Já há doentes morrendo por falta de leitos de UTI, segundo parentes das vítimas. Em pelo menos cinco cidades, além da capital paulista, já foram detectados pacientes com a variante do novo coronavírus. Segundo o governo estadual, entre quinta e sexta-feira mais 398 pacientes foram internados.Todas as regiões do Estado têm pelo menos um município com de superlotação hospitalar e lista de espera de internação. O Governo do Estado trabalha para transferências dos casos mais graves.

Em Jaú, onde já circula a variante do Amazonas, foram registrados 78 novos casos de infecção na quinta-feira. A Santa Casa abriu 30 novos leitos de enfermaria para Covid, mas a pressão sobre o sistema hospitalar não diminuiu. Foram confirmadas mais seis mortes pela doença na cidade - agora são 258 óbitos -, mas ainda há três em investigação. A prefeitura apelou para que pessoas de outras cidades não visitem Jaú.

Lockdown

Em Valinhos, a quinta-feira foi o quarto dia consecutivo de 100% de ocupação em vagas de UTI.  Em Vinhedo e Mogi Mirim, a lotação dos leitos de UTI é de 100%. E Presidente Prudente registrou recorde de hospitalizações desde o início da pandemia, com 99 pessoas internadas - 36 em UTI. 

Com informações do Estadão Conteúdo.