Secretaria Estadual de Educação abre inscrições para capacitação gratuita em ensino híbrido

  • Lucca Willians

Curso gratuito conta com certificado e é pré-requisito para atuar como Professor Orientador do Programa de Ampliação Híbrida (Foto: Divulgação/Governo do Estado de São Paulo)

O curso "Ensino Híbrido: práticas de orientação de estudos" abriu novos períodos para inscrições. Inscritos até 26 de janeiro terão a liberação do curso a partir do dia 28 e inscritos de 29 de janeiro a 4 de fevereiro a partir do dia 6 de fevereiro.

A capacitação, oferecida pela Secretaria da Educação do Estado de São Paulo (Seduc-SP) por meio da Escola de Formação e Aperfeiçoamento dos Profissionais da Educação (EFAPE), é voltada a todos os servidores do Quadro do Magistério (QM), diretores do Núcleo Pedagógico (QSE), Trio Gestor e pertencentes à Categoria O.

As atividades deverão ser realizadas a distância no Ambiente Virtual de Aprendizagem da EFAPE (AVA-EFAPE) até 12 de fevereiro de 2021. A formação conta com certificação e é pré-requisito para atuar como Professor Orientador do Programa de Ampliação Híbrida (ensino híbrido). Concluintes e aprovados até o dia 12 poderão participar do 2º bloco de alocação das aulas do Programa.

A ideia é que os professores sejam capacitados para atuar como orientador de estudos de estudantes combinando ações presenciais e remotas em 2021. As inscrições podem ser feitas aqui.

O curso possui carga horária de 30h divididos em três módulos: Contextualização e características do projeto; A estrutura do projeto de Orientação de Estudos; Interação e Ação; A orientação no Ensino Híbrido. A formação autoinstrucional, que contará com certificação.

Orientação de estudos e ampliação híbrida

A orientação de estudos a partir da ampliação híbrida será inserida na rede estadual neste ano com alunos do 6º ano do ensino fundamental até 3ª série do ensino médio. A iniciativa contempla a expansão de carga horária e diversificação da oferta por meio da utilização de metodologias híbridas de ensino, orientação semanal de estudos em grupos menores com professores da rede e distribuição de chips com dados móveis. Essa ação congrega dois objetivos principais: a recuperação e aprofundamento da aprendizagem, bem como o fortalecimento dos vínculos dos alunos as suas escolas.

A estratégia será realizada por mecanismo de adesão voluntária, tanto por parte de professores, como de alunos e terá como público-alvo prioritário os estudantes vulneráveis da rede tanto de escolas regulares do período diurno quanto noturno, por se tratar de uma ação com foco na redução das desigualdades. A orientação de estudos realizada por professores da rede será articulada com a realização de trilhas formativas online, com conteúdos do Centro de Mídias e plataformas de aprendizagem parceiras.