Promotor Enilson Komono critica Estado e apoia prefeitura na flexibilização da fase vermelha

  • Jamile Diniz

Nesta terça-feira (26), o promotor de Saúde Pública de Bauru, Enilson Komono, declarou apoiar a decisão da prefeita Suéllen Rosim de que a cidade siga um decreto adaptado da fase vermelha do Plano São Paulo. De acordo com Komono, é enganoso o índice utilizado para a reclassificação do Departamento Regional de Saúde de Bauru.

Ele também afirma que o governo estadual tem sido negligente com o munícipio a respeito da falta de leitos na cidade, opinião da qual o estado discorda ao afirmar que cumprir as regras estipuladas pelo Plano São Paulo é fundamental para que vidas sejam salvas.

O caso teve início quando, na segunda-feira (25), Bauru recebeu uma notificação do governo do estado por descumprir as normas da fase vermelha. O decreto municipal, porém, segue em vigor.

O promotor ainda relembrou a promessa do governador João Dória de que o Hospital das Clínicas (HC) seria aberto de forma definitiva, entretanto, isso nunca aconteceu. Em entrevista ao Jornal da Cidade, Komono pontuou “Muito ao contrário do que o governo discursa, o Estado diminui os leitos e corta as subvenções. E as cidades é que têm se virado para custear alguns leitos. A minha posição, portanto, é de apoio à decisão do município, de decretar, segundo suas peculiaridades”.

*Revisado por Alexandre Pittoli