Projeto Guri prorroga matrículas para os polos do interior e litoral do estado

  • Lucca Willians

Inscrição de interesse segue até o dia 16 de outubro para polos que ainda têm vagas

A manifestação de interesse para novos alunos e alunas do Projeto Guri segue até o dia 16 de outubro, de maneira online, para os polos de ensino que ainda têm vagas no interior e litoral de São Paulo. São vagas para crianças, adolescentes e jovens de 6 a 18 anos incompletos (o sistema carregará os polos com cursos disponíveis para a idade informada, respeitando a faixa etária de ingresso em cada turma*).

O início das aulas presenciais está previsto para o dia 13 de outubro, conforme calendário proposto pelo Governo no Plano São Paulo, apenas se todas as regiões do Estado se encontrarem na fase amarela nos 28 dias que antecedem essa data. A volta às aulas presenciais também terá que ser autorizada pelo poder público de cada uma das cidades. Além disso, todas as medidas de segurança estão sendo tomadas, visando a saúde e o bem-estar dos Guris, familiares, empregados, empregadas e comunidade. 

Para fazer a inscrição no Projeto Guri – maior programa sociocultural brasileiro, mantido pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo – o responsável deve acessar o link www.projetoguri.org.br/matricula2020 e preencher as seguintes informações:
_ Dados do(a) aluno(a) interessado(a) na vaga: nome completo, data de nascimento e número do RG ou Certidão de Nascimento;
_ Nome completo e RG do responsável;
_ Preencher os contatos: telefone do(a) aluno/aluna, telefone do(a) responsável, e-mail do aluno/aluna, e e-mail do(a) responsável;
_ Indicar sim ou não para 4 questões: ‘Encontra-se matriculado em escola regular?’, ‘Está em medida protetiva de acolhimento?’, ‘Referente à contaminação por covid-19, você pertence ao grupo de risco?’ e ‘O(A) aluno(a) possui deficiência auditiva?’
_ Selecionar sim ou não para autorização do uso de imagem;
_ Escolher o polo de ensino;
_  Selecionar duas opções na lista de curso: ‘preferencial’ e ‘secundário’;
_ Conferir os dados na tela de ‘confirmação’ (e corrigir, se for o caso);
_ Selecionar ‘confirmar’ (o sistema vai gerar um número de protocolo).

Caso haja vaga, a coordenação do polo escolhido entrará em contato com o responsável, confirmará a matrícula no curso indicado (caso haja vaga no mesmo) e fornecerá instruções para o envio dos documentos (RG, comprovante de matrícula/escolaridade e comprovante de endereço). Nesta etapa, o responsável receberá também um link com o questionário social que deve ser preenchido e enviado. As informações descritas no questionário são fundamentas para que nossas equipes conheçam as demandas dos matriculados e, com isso, tracem planos estratégicos de acordo com o perfil de cada turma e/ou aluno e aluna.   

A matrícula só será oficializada no polo e curso escolhido, após contato da coordenação e envio dos documentos do aluno/aluna.

O formulário é bem simples e poderá ser preenchido a partir de qualquer plataforma (celular IOS, celular Android, tablet, computador, etc). Para ingressar no Projeto Guri basta ter entre 6 e 18 anos incompletos e estar regularmente matriculado na escola. Não é preciso ter conhecimento prévio de música, nem possuir instrumentos ou realizar testes seletivos.

Matrícula presencial para vagas remanescentes 

De 5 a 16 de outubro, alguns polos de ensino estarão abertos ao recebimento de matrícula presencial para o preenchimento das vagas remanescentes. A abertura do espaço, porém, está condicionada à autorização da parceria (responsável pelo espaço) e à disponibilidade da coordenação (funcionário apto para receber as famílias em tempo de pandemia). De qualquer modo, o processo presencial, quando houver, será realizado dentro dos padrões de saúde e segurança para todos. Para saber se ainda há vaga em sua cidade, e se a unidade mais próxima estará aberta, sugerimos que entre em contato direto com o polo por e-mail ou telefone (informações www.projetoguri.org.br/polos-guri/ ) .  

Retomada das atividades presenciais

A retomada será realizada de acordo com as normas gerais de prevenção ao Covid-19 da OMS, seguindo também os moldes propostos pelo Governo do Estado no Plano São Paulo, além das regras estabelecidas em cada munícipio. O retorno presencial será realizado de forma gradual e em cinco fases, a fim de estabelecer o distanciamento mínimo de 2 metros entre alunos/alunas e educadores/educadoras. Dependendo do tamanho das salas de cada curso, as turmas serão divididas em 2, 3 ou 4 grupos, que poderão ser distribuídos nos horários de aula dessa turma, nos dois dias de aula, ao longo de uma ou duas semanas.

Cada polo trabalhará com, no máximo, quatro cursos. As primeiras turmas convidadas a voltar aos polos serão, de preferência, as de nível avançado, em seguida as de nível intermediário e por fim as turmas iniciantes. Os primeiros cursos que devem retornar são: percussão, teclas (teclado, acordeom, piano), cordas dedilhadas e luteria. Já os polos que contam com outras formações, poderão iniciar por outros cursos. Os demais cursos não contemplados para o retorno continuarão a receber atividades enviadas pelos educadores e educadoras por meio do WhatsApp.

Todas as pessoas que entrarem na Instituição deverão ter a temperatura corporal medida logo na entrada. Caso apresentem temperatura acima de 37,5° ou sintomas ou suspeita de COVID-19, receberão orientações para buscar o serviço de saúde e serão submetidas aos protocolos de segurança. No caso de alunos/alunas, as famílias deverão serão acionadas e orientadas sobre a necessidade de isolamento e direcionamento aos equipamentos de saúde.

Se algum colaborador/colaboradora ou aluno/aluna tiver contato ou residir com alguma pessoa que apresente sintomas será orientado/orientada a comunicar imediatamente ao Projeto Guri, ou a Sustenidos, e seguir todas as recomendações do Ministério da Saúde, além de não comparecer ao local de trabalho e/ou aula. Pessoas nestas condições receberão atividades online, sem prejuízo de faltas e não perderão a vaga no Projeto Guri.

Todos os detalhes sobre a nova jornada estão descritos no Protocolo de Retorno das Atividades Presenciais, um documento que foi construído por diferentes núcleos da Sustenidos Organização Social de Cultura, instituição gestora dos polos do Projeto Guri no interior, litoral e Fundação CASA. O material traz uma série de instruções, deliberações e ações, e contempla o envolvimento das parcerias (responsáveis pelo espaço físico, lanche e transporte); a compra de equipamentos e segurança; sugestões para o acolhimento dos alunos e alunas; conduta pessoal em tempo de pandemia; processos de limpeza e higienização (pessoal, espaço físico e instrumentos musicais); cartazes ilustrativos para prevenção e apoio; treinamento das equipes de campo, etc.  Estamos preparados para o retorno visando, como sempre, o desenvolvimento humano de gerações em formação. 

Patrocinadores e apoiadores do Projeto Guri – Sustenidos: CTG Brasil; Visa; CCR AutoBAn; Instituto CCR; Bayer; WestRock; Microsoft; Supermercados Tauste;  banco BV; Novelis; Arteris; EMS; Capuani do Brasil; Faber-Castell; Pinheiro Neto; Santander;  VALGROUP; Raízen; BTP; Distribuidora Ikeda; Grupo Maringá; Instituto 3M; Supermercados Rondon; Frigol; Mercedes-Benz; Castelo Alimentos; Enel; GRUPO GR; Cipatex; Grupo Herval, Pirelli.

Patrocinador Sustenidos: CTG Brasil; Visa; SulAmérica e Microsoft.

Sobre o Projeto Guri: mantido pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo, o Projeto Guri é o maior programa sociocultural brasileiro e oferece, nos períodos de contraturno escolar, cursos de iniciação musical, luteria, canto coral, tecnologia em música, instrumentos de cordas dedilhadas, cordas friccionadas, sopros, teclados e percussão, para crianças e adolescentes entre 6 e 18 anos (até 21 anos nos Grupos de Referência e na Fundação CASA). Cerca de 50 mil alunos são atendidos por ano, em quase 400 polos de ensino, distribuídos por todo o estado de São Paulo. Os mais de 330 polos localizados no interior e litoral, incluindo os polos da Fundação CASA, são administrados pela Sustenidos, enquanto o controle dos polos da capital paulista e Grande São Paulo fica por conta de outra organização social. A gestão compartilhada do Projeto Guri atende a uma resolução da Secretaria que regulamenta parcerias entre o governo e pessoas jurídicas de direito privado para ações na área cultural. Desde seu início, em 1995, o Projeto já atendeu mais de 810 mil jovens na Grande São Paulo, interior e litoral.

Sobre a Sustenidos: Eleita a Melhor ONG de Cultura de 2018, a Sustenidos é a organização gestora do Festival Ethno Brazil, Som Na Estrada, Festival Imagine Brazil, MOVE (Musicians and Organizers Volunteer Exchange) e Projeto Guri. Desde 2004, é responsável pela gestão do programa de ensino musical no litoral e no interior do estado de São Paulo, incluindo os polos da Fundação CASA. Além do Governo de São Paulo, a Sustenidos conta com o apoio de prefeituras, organizações sociais, empresas e pessoas físicas. Instituições interessadas em investir na Sustenidos, contribuindo para o desenvolvimento integral de crianças e adolescentes, têm incentivo fiscal da Lei Rouanet e do Fundo Municipal da Criança e do Adolescente (FUMCAD). Pessoas físicas também podem ajudar. Saiba como contribuir: http://www.sustenidos.org.br/pessoa-fisica/