João Gabbardo critica promotor por posicionamento sobre o Plano SP

  • Jamile Diniz

(Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil)

Nesta quarta-feira (27), o coordenador-executivo do Centro de Contingência do Coronavírus de São Paulo, João Gabbardo, criticou a Prefeitura de Bauru por flexibilizar, por meio de um decreto, as medidas restritivas impostas pelo Plano SP.

Utilizando dados estatísticos que apontam a ascensão da pandemia em Bauru, Gabbardo também afirmou que os membros do Centro de Contingência se sentiram agredidos pelas declarações de Enilson Komono, promotor de Saúde Pública do município, de que o índice utilizado para a reclassificação do Departamento Regional de Saúde da cidade seria enganoso.

As declarações de Gabbardo foram realizadas durante uma coletiva de imprensa no Palácio dos Bandeirantes, onde, ainda sobre Komono, ele afirmou: “Alguém que está pensando em saúde pública não pode achar que a solução é simplesmente aumentar o número de leitos sem a mínima preocupação com a redução da transmissão da Covid. Nunca vi um promotor da saúde se manifestar como promotor da doença”.

Em resposta, Komono solicitou nesta quarta-feira (27) a apuração por eventual prática de improbidade administrativa do estado no que diz respeito ao atraso da viabilização do Hospital das Clínicas (HC).

*Revisado por Alexandre Pittoli