Izzo Filho desiste de candidatura em Bauru

  • Welinton Barros

Ex-prefeito fez publicação nas redes sociais informando da decisão (Foto: Arquivo | Reprodução Facebook)

O ex-prefeito de Bauru, Antonio Izzo Filho (PROS) informou na noite desta segunda-feira (14) que desistiu da candidatura a prefeito. Izzo tentava consolidar seu nome para a disputa em novembro, mas problemas na Justiça inviabilizaram sua candidatura.

Em nota publicada nas redes sociais, o ex-prefeito que já foi cassado e preso, alegou ser inocente de acusações existentes contra ele e afirmou que o processo que lhe torna inelegível contém erros.

"Busco de maneira incansável demonstrar que não houve o que foi denunciado, inclusive com uma declaração firmada em cartório da denunciante afirmando de maneira categórica a minha inocência. Depois de tanto tempo, depois de mesmo inocente ter cumprido a pena imposta da suspensão de meus direitos políticos, busquei minha reabilitação eleitoral, tendo em vista um erro absoluto encontrado no processo, erro este resultante de um acréscimo na penalidade por um erro de contagem. O erro era notório, mas a justiça de maneira surpreendente se nega a fazer essa correção", diz o texto publicado no perfil oficial de Izzo.

Izzo tentava desde 2019 emplacar sua candidatura a prefeito de Bauru. Ele chegou a fazer reuniões e publicar conteúdo de pré-campanha nas redes sociais. Com a chegada do prazo para a realização das convenções partidárias, que vence na próxima quarta-feira (16), Izzo optou por desistir da candidatura, uma vez que, segundo nota divulgada por ele, mesmo recorrendo das condenações em segunda instância não teria tempo hábil para oficializar sua candidatura.

Confira nota na íntegra

Há pouco mais de 20 anos venho tentando provar minha inocência em um processo. Busco de maneira incansável demonstrar que não houve o que foi denunciado, inclusive com uma declaração firmada em cartório da denunciante afirmando de maneira categórica a minha inocência.

Depois de tanto tempo, depois de mesmo inocente ter cumprido a pena imposta da suspensão de meus direitos políticos, busquei minha reabilitação eleitoral, tendo em vista um erro absoluto encontrado no processo, erro este resultante de um acréscimo na penalidade por um erro de contagem.

O erro era notório, mas a justiça de maneira surpreendente se nega a fazer essa correção.

O que fazer agora? Lutar através da justiça, de maneira paciente e digna, para que um direito que a qualquer cidadão seria reconhecido de pronto também me seja concedido.
Com isso me impossibilitam de disputar as eleições municipais deste ano, tendo em vista que devo recorrer à segunda instância e não terei tempo hábil para me candidatar.

Agradeço de coração todos que em mim depositaram sua confiança. Jamais deixarei de sonhar, lutar e buscar por uma cidade sempre melhor de se viver.