Etecs conquistam 21 medalhas na Olimpíada de Astronomia e Astronáutica (Oba)

  • Jamile Diniz

As Escolas Técnicas Estaduais (Etecs) Prof. Basilides de Godoy e Prof. Dra. Doroti Quiomi Kanashiro Toyohara (Pirituba), da Capital, e Conselheiro Antônio Prado (Etecap) e Bento Quirino, de Campinas, encerraram 2020 celebrando os resultados na Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA). As Etecs conquistaram 21 medalhas de ouro, prata e bronze na competição virtual que avaliou o conhecimento dos estudantes nas áreas de ciências aeroespaciais.

Os participantes que obtiveram nota superior ou igual a 7 estão habilitados a disputar as seletivas da Olimpíada Internacional de Astronomia e Astrofísica que começam no dia 15 de janeiro. O medalhista ouro da Etec Basilides de Godoy, Renan Ribeiro, já confirmou sua participação nas prévias da competição: ?Desafios como olimpíadas acadêmicas nos mostram que esforço e dedicação ainda podem abrir oportunidades e nos levar a lugares incríveis, apesar dos tempos difíceis que estamos passando?.

Mais desafios em 2021

Outros medalhistas interessados em participar da Olimpíada Internacional são Rangel Barbosa, Ana Yara de Sousa e Tiago Gomes, da Etec de Pirituba, e Brenno de Oliveira, Nicole dos Santos, Vinicius Garcia e Igor de Freitas, da Etec Bento Quirino.

Para a diretora da unidade de Pirituba, Eliane Leite, o resultado na OBA consagra um trabalho feito pela equipe pedagógica desde 2016. ?Criamos o Grupo de Estudos Acadêmicos (GEA) há quatro anos para estimular os alunos a participarem de competições nacionais e internacionais que podem alavancar a carreira acadêmica dos jovens?, afirma.

Coordenado pelos professores Lucas Bizarria e Erica Schmidt, o GEA implementa práticas pedagógicas que, além de incentivar o potencial dos alunos para disputarem premiações, desenvolvem outras competências, como foco e autonomia.

A Etec Conselheiro Antônio Prado também comemora os bons resultados acadêmicos conquistados neste ano. ?Além de sete medalhas na OBA, ainda contabilizamos oito trabalhos finalistas na premiação da 3M e artigos científicos publicados na revista Feira de Ciências do Agreste Pernambucano?, afirma o diretor Wellington Sachetti.

A Olimpíada está na 24ª edição e é realizada anualmente por representantes da Sociedade Astronômica Brasileira (SAB) e da Agência Espacial Brasileira (AEB), com participação de estudantes do Ensino Médio de escolas públicas e privadas.

Confira aqui a relação completa dos alunos premiados nas categorias ouro, prata e bronze. As unidades aparecem por ordem alfabética de municípios.