Estado de SP registra estabilidade no número de casos e óbitos por Covid-19

  • Lucca Willians

Aglomerações devem ser estritamente evitadas, recomenda Governo do Estado (Foto: Divulgação/Governo do Estado de São Paulo)

Na 47ª semana epidemiológica do Plano SP, o Senso Covid, criado para acompanhar a evolução da pandemia no estado, revelou aumento de 14% a 19% no número de internações, tanto na rede de saúde pública como na privada e filantrópica. Estes números, segundo o Secretário de Saúde Jean Gorintcheyn, aconteceram na sequência dos últimos feriados. A média diária de casos e de óbitos nos últimos 14 dias se manteve estável.

Não houve reclassificação do Plano SP nesta segunda-feira (16), mantendo-se, portanto, a última classificação por mais duas semanas. Isso em razão da necessidade de uma análise mais consistente dos índices de saúde, em especial o número de casos e de óbitos. O Governador João Doria anunciou durante a coletiva o adiamento da atualização do Plano SP para 30 de novembro. A medida se explica pela instabilidade nos dados sobre óbitos e casos graves de coronavírus provocada por falhas no sistema SIVEP do Governo Federal. Objetivo é garantir transparência na análise das estatísticas e mais segurança para a população.

"Uma pane no sistema de dados do Ministério da Saúde afetou a normalização das informações em São Paulo em especial. Por esta razão estamos adiando a atualização do Plano SP. É uma medida de cautela", disse o Governador.

O Secretário de Saúde ponderou que "o Governo do Estado optou por não realizar a reclassificação do Plano SP na data de hoje, medida que visa principalmente a segurança da população para que haja melhor análise dos índices de saúde".

A média diária de casos de Covid se manteve estável em relação à última semana epidemiológica. O número de óbitos também se manteve estabilizado. Já o de internações teve crescimento médio de 18%. O Plano SP possui cinco indicadores principais, taxa de ocupação de leitos, quantidade de leitos disponíveis, casos, internações e óbitos. Nas últimas semanas verificou-se um índice de 30 internações para cada grupo de cem mil habitantes. No pico da pandemia, o número foi de cerca de 50 internações para cada cem mil habitantes.

"Os números da pandemia em SP pedem precaução por parte da população. A situação atual exige cuidado com a flexibilização da quarentena, especialmente no sentido de evitarmos todo tipo de aglomeração", alertou o Secretário de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi.

As informações foram fornecidas durante coletiva de imprensa realizada hoje (16) no Palácio dos Bandeirantes. O evento contou com a participação do Governador João Doria e dos secretários estaduais de Saúde, Jean Gorinchteyn, Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi, Desenvolvimento Econômico, Patrícia Ellen, além dos titulares do Centro de Contingência do coronavírus, José Medina e João Gabbardo.