EMEII Olga Bicudo é inaugurada no Mary Dota

  • Lucca Willians

A Prefeitura de Bauru inaugurou nesta terça-feira (22), a Escola Municipal de Educação Infantil Integral (Emeii) Olga Bicudo Tognozzi, no Núcleo Mary Dota. A Emeii Olga Bicudo Tognozzi está localizada na Rua Alberto Paulovich, quadra 2.

A cerimônia de inauguração contou com a participação de várias autoridades e representantes de entidades do município. Familiares de Olga Bicudo Tognozzi também estiveram no evento e marcaram presença Soraya Sbeghen Bicudo, sobrinha, e de Marina e Marilza, ambas primas da homenageada.

A Emeii atenderá 180 crianças de 4 meses a 5 anos e 11 meses em tempo integral e é a primeira escola na cidade a ser construída com verba da Fundação para o Desenvolvimento da Educação do Governo Estadual. O custo total da construção foi de R$ 1.897.039, 51.

A iniciativa da construção desta unidade escolar atende às reivindicações dos moradores da região do Núcleo Habitacional Mary Dota, Núcleo Beija Flor, Isaura Pitta Garms, Nobuj Nagasawa e Jardim Silvestre, onde nos últimos anos ocorreu o aumento significativo da população deste entorno com a construção de conjuntos habitacionais do programa do governo federal Minha Casa Minha Vida.

O prédio conta 6 salas de atividades, 1 sala de multiuso, berçário, fraldário, pátio coberto, refeitório, área verde, sanitários para alunos e funcionários, cozinha equipada com dispensa, copa, lavanderia, diretoria, secretaria, almoxarifado e sala dos professores.

A escola contará nos dois turnos com professores, auxiliares de creche, serventes, merendeiras, secretário de escola, além de atendimento especializado com professores de Ed. Especial, cuidadores e gestora.

Participaram da inauguração o Prefeito de Bauru, Clodoaldo Gazzetta, a primeira dama e presidente do Fundo Social de Solidariedade, Lázara Gazzetta, a secretária da Educação, Isabel Cristina Miziara, os secretários de Meio Ambiente, Airton Martinez, de Esporte e Lazer, Alexandre Zwicker, do Bem-Estar Social, José Carlos Augusto Fernandes, do Desenvolvimento Econômico, Rafael Rosalin, a chefe de Gabinete, Majo Jandreice, de Obras, Sidnei Rodrigues, da Sagra, Mario Wilson Pelizardo.

Pela Câmara Municipal de Bauru, o vereador Markinho Souza marcou presença.

Estiveram também na cerimônia José Eduardo Amantini, diretor regional da Secretaria de Desenvolvimento Regional do Governo do Estado de São Paulo, Gina Sanches, dirigente de Ensino, representando a Secretaria Estadual, e o diretor da Faculdade de Tecnologia do Estado (Fatec) Bauru, Sebastião Gândara Vieira. Além da presença de Gisele Tavares, presidente da Apae Bauru, Claudia Lobo, secretaria Apae e do diretor da entidade, Roberto Francisquetti.

Pela rede municipal de ensino, participaram as diretoras de departamento Anie Simone Favoretto Ramos Duchatsch, Denise Ap. Jacinto Mercado, Elisabete Pereira de Oliveira, Fábio Schwarz Soares dos Santos e Wagner Antonio Junior.

A Patrona

A trajetória de Olga Bicudo Tognozzi, dona Olga, como era carinhosamente chamada, está diretamente ligada à história da Apae em Bauru, a qual presidiu durante quase quatro décadas.

Nascida em 29 de fevereiro de 1928, em Pederneiras, era professora, filha de Edgard Bicudo e Itália Agnelli Bicudo. Embora dona Olga tenha se casado, em 1955, com o caixeiro viajante Jessé Zuiani Tognozzi, já falecido, não teve filhos.

Em 1947, Olga terminou o Magistério na tradicional Escola Guedes de Azevedo. Formada, a jovem professora atuava no curso de alfabetização para adultos, projeto pioneiro do estado de São Paulo.

Olga Bicudo Tognozzi se dedicou muitos anos na área da educação. Professora na Zona Rural durante 12 anos e, posteriormente, transferida para o 4º Grupo Escolar em Bauru, atual Escola Estadual Professor Eduardo Velho Filho, trabalhou na formação e educação fundamental de muitos cidadãos bauruenses até a sua aposentadoria, no dia 18 de julho de 1979.

Durante sua carreira de educadora, Dona Olga conheceu Terezinha Aiello Carvalho Pena que tem uma filha com necessidades especiais, e assim se deu o elo de aproximação com a causa defendida pela APAE Bauru. Muitos foram os convites para que viesse integrar o quadro de voluntários, mas o que desejava era se aposentar e aproveitar a vida. Em 1976 aceitou participar da Vice-Presidência, sendo na época a única mulher a compor o quadro de decisão da APAE Bauru.

Dona Olga afirmava que a leitura de um texto sobre Pessoa com Deficiência a fez decidir e mergulhar nesse trabalho. Por três anos como Vice-Presidente tocou paralelamente a sua carreira na educação e as obrigações do voluntariado. Até que em 1982 assumiu a Presidência da organização, o que acreditava ser um desígnio de Deus.

O acordo era permanecer na instituição como voluntária por dois anos, e lá se foram 42 anos de trabalho e dedicação na APAE.

Com seu espírito empreendedor e incansável, sempre buscou alternativas e novos projetos para manter e ampliar o número de atendimentos da unidade. A Feira da Bondade foi uma das muitas ações lideradas por Dona Olga e sua equipe para captar recursos financeiros para a instituição, e ainda hoje segue como tradicional evento bauruense realizado em prol da APAE.

Dona Olga, como era conhecida, se tornou referência de solidariedade e dedicação ao próximo com o trabalho à frente da associação durante todos esses anos.

Em 2014, foi indicada pela OAB de Bauru ao troféu "Direitos Humanos" e, em 2016, recebeu o prêmio "Personalidade do Ano" da Associação Comercial. Também em 2016, Dona Olga foi uma das escolhidas para conduzir a tocha olímpica em Bauru.

Olga Bicudo Tognozzi, eterna presidente da APAE - Bauru, faleceu no dia 25 de dezembro de 2019, deixando um legado de bondade e exemplo de amor ao próximo.