Em meio à pandemia, Semana de Jornalismo da Unesp reúne personalidades em ambiente digital

  • Jamile Diniz

(Foto: Semana do Jornalismo 2019/ACI Faac)

Entre os dias 08 e 11 de setembro, o curso de Jornalismo da Universidade Estadual Paulista (UNESP) realizará a Semana de Jornalismo, evento anual que tem como principal objetivo promover a atualização dos conteúdos mais relevantes do ofício e proporcionar uma interação entre estudantes e profissionais já consagrados.

Pela primeira vez em sua história, a Semana de Jornalismo acontecerá de maneira totalmente digital por conta da pandemia de Covid-19. Toda a programação será transmitida via Youtube, uma vez que as atividades presenciais estão suspensas no campus.

A coordenadora do Curso de Jornalismo da UNESP e organizadora do evento, Angela Grossi, acredita que há uma vantagem no formato digital. "Também é importante para democratizar ainda mais as ações realizadas pela universidade, dando possibilidade de acesso à pessoas que normalmente não poderiam estar aqui presencialmente", afirma.

Aberta ao público e totalmente gratuita, a Semana de Jornalismo recebe inscrições até o dia 07/09, segunda-feira, por meio do link a seguir: https://sistemas.feb.unesp.br/eventos/jornaldireirodever/Usuario.mostrarLogin.action

Para Fernanda Lujan, estudante do 2° ano de jornalismo, o evento de 2019 foi o destaque de seu primeiro ano na universidade. "Todo o conteúdo foi muito enriquecedor e muito horizontal também: participamos ativamente e os convidados foram muito acessíveis", destaca. A aluna afirma estar animada com a edição deste ano, mesmo que à distância.

As mesas terão temas específicos e duração média de duas horas. Neste ano, figuram entre os convidados, nomes aclamados como Patrícia Campos Mello (Folha), Ariel Palácios (Globo) e João Paulo Charleaux (Nexo).

Angela afirma que o grande destaque do evento está na diversidade. "Diversidade é um debate que precisa ser feito, o Jornalismo não pode ser um agente reprodutor das desigualdades, sejam elas quais forem. E nesse sentido, é nosso papel discutir e buscar alternativas para melhores práticas que estimulem, valorizem e se apropriem da igualdade", pontua.

Confira a programação completa

Terça-feira (08/09)
15h: Abertura com Patrícia Campos Mello (Folha de São Paulo).
16h-18h: Rotinas do Jornalismo - Da redação à edição (relatos do dia a dia nos veículos), com Ariel Palácios (Globo News); João Paulo Charleaux (Nexo); Fernanda Camargo (Record).
19h30-21h30: O papel das agências de checagem de notícias no enfrentamento à desinformação, com Natália Leal (Agência Lupa) e Sérgio Lüdtke (Projeto Comprova).

Quarta-feira (09/09)
16h-18h: Racismo nas redações e a diversidade na cobertura da pandemia, com Flávia Lima (Folha de São Paulo); Caetano Vasconcelos (Ponte Jornalismo); Solon Neto (Alma Preta).
19h30-21h30: Jornalismo independente e das periferias, com Thiago Borges (Periferia em movimento); Letícia Ferreira (AzMina); Nina Weingrill (Escola de Jornalismo e Énois)

Quinta-feira (10/09)
16h-18h: Informação científica, acesso à informação e visualização de dados, com Luiz Fernando Toledo (CNN); Sérgio Spagnolo (Science Pulse); Mariluce Moura (Revista Fapesp).
19h30-21h30: Novos cenários para o Jornalismo: Gestão, Tecnologia e Inovação na prática profissional, com Leandro Demori (The Intercept Brasil); Douglas Silveira (Agência Lupa); João Abel (Estadão); Olivia Fraga (UOL).

Sexta-feira (11/09)
16h-18h: Infodemia: processo e riscos do espalhamento da desinformação, com Angela Pimenta (PROJOR); Pedro Noel (The First Draft); Thiago Medaglia.