DAE intensifica fiscalização para evitar desperdício de água

  • Lucca Willians

O Departamento de Água e Esgoto (DAE) intensificou o serviço de fiscalização e orientação aos munícipes no intuito de evitar medidas de desperdício de água. O objetivo é promover maior conscientização, com informações sobre a importância do uso racional da água, especialmente neste período de estiagem.

Equipes do setor de fiscalização estão indo às ruas para orientar sobre o consumo de água dos moradores. Nos casos mais aparentes de desperdício, como lavagem de calçadas e carros com mangueiras, os servidores da autarquia conversam com o munícipe e explicam a importância da colaboração neste momento, além de entregar uma notificação, que num primeiro momento tem caráter de orientação.

Até o momento 10 moradores da região abastecida pelo rodízio foram notificados. De acordo com a Lei 6.708/14, no caso de reincidência do uso inadequado da água, o infrator é multado em 50% do valor da conta do mês anterior.

A participação da população é fundamental para que o rodízio estabelecido pelo DAE funcione adequadamente. A orientação é que os moradores façam uso racional da água, priorizando hábitos de higiene e evitando lavagem de calçadas, carros e enchimento de piscinas. Outra recomendação importante é que os imóveis tenham reservatórios domiciliares (caixas d´água) adequadas para atender as necessidades dos moradores por no mínimo 24 horas.

Os casos de desperdício de água podem ser comunicados ao DAE através do 0800-7710195 ou 3235-6140 e 3235-6179.

Obras que minimizaram a demanda de água da ETA

Os investimentos dos últimos anos do DAE têm contribuído para ampliar a distribuição de água e reduzir a área de atuação da região abastecida pela ETA. Exemplo disso é a obra, em fase final, do novo poço da região do Santa Cândida, que irá ampliar o volume de água de bairros como Vila Dutra, Parque Val de Palmas, Leão 13 e do próprio Santa Cândida, hoje atendidos pelo sistema ETA/Batalha. A entrega da obra está prevista para dezembro desse ano. A Unidade irá produzir de 200 mil litros de água por hora na região.

No ano passado, o DAE também entregou dois novos poços (Jardim América e Geisel) que auxiliaram diretamente na diminuição de demanda do Batalha. Só nesses três poços, foram investidos mais de R$ 6 milhões.

Além disso, as obras de setorização no bairro Bela Vista diminuíram consideravelmente o índice de perdas na distribuição - foram reduzidos cerca de 60% dos vazamentos de água na região. Já a região do Parque das Nações, além de receber obras de setorização, passou a ser abastecida exclusivamente pelo Poço Imperial e não mais pela ETA.

Outra intervenção imprescindível para a garantia da continuidade da qualidade da água tratada e distribuída pelo sistema Batalha foi a modernização da ETA, que neste ano passou pela primeira reforma completa das suas unidades filtrantes. O investimento nesse serviço foi de R$ 1,6 milhão.

Por fim, está em andamento a construção do primeiro reservatório vitrificado localizado na Vila Falcão, região também abastecida pelo Batalha. As obras começaram em julho deste ano e, após concluída, a Unidade terá capacidade para armazenar 3,5 milhões de litros de água, aumentando a reservação de água da região. O valor investido na obra foi de R$ 4 milhões.