DAE contabiliza 1.420 fraudes e irregularidades em ligações de água no ano de 2020

  • Lucca Willians

(Foto: Divulgação/Prefeitura de Bauru)

Em 2020, o levantamento realizado pela Seção de Fiscalização do DAE para as ocorrências de infrações, fraudes e outras irregularidades trouxe o número de 1.450 registros. Deste montante, 485 foram enquadradas como infrações. São casos de cortes violados, ligações clandestinas, ligações diretas, hidrômetros travados e invertidos.

Os outros 965 casos foram notificações por problemas no hidrômetro, como visores embaçados, medidores quebrados, furados ou com defeitos. Nestas situações, os moradores precisaram adquirir novos hidrômetros.

A fiscalização é um trabalho constante do DAE e é uma das maneiras para combater a perda de água. A fraude na rede de água é um fator que compõe o índice de perdas totais na distribuição, que contabiliza volumes não medidos por falhas em hidrômetros e ligações irregulares.

Como medida administrativa prevista pela Resolução nº 13 de 30 de outubro de 2017 do DAE, o imóvel que for autuado por infração recebe multas que podem chegar a R$ 2.500,00, dependendo da categoria de consumo. A autarquia conta com 15 fiscais que percorrem o município sendo que as irregularidades mais comuns encontradas são rompimento de lacres (corte violado) e fraudes no hidrômetro (medidor travado ou invertido). Nestas situações, a água que abastece o imóvel não é contabilizada ou nos casos que o hidrômetro está irregular o consumo registrado acaba sendo inferior ao real.

No último mês e para fins de testes, o DAE acompanhou a instalação de seu novo padrão de ligação, em fase final de elaboração, em um empreendimento na cidade. Neste modelo, o hidrômetro contará com uma caixa de proteção, estrutura que será fundamental para combater irregularidades.

As denúncias de fraudes podem ser feitas pelo 0800-7710195 ou diretamente na Seção de Fiscalização pelo telefone 3235-6123. O DAE assegura sigilo ao denunciante.