CDP de Bauru deve receber projeto de prevenção à tuberculose

  • Lucca Willians

Iniciativa oferta ações de cuidado e prevenção à doença em três unidades penitenciárias do estado de São Paulo.

Um projeto desenvolvido pelo Departamento Penitenciário Nacional (Depen), Ministério da Justiça e Segurança Pública e Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) está sendo aplicado em diversos presídios do estado com foco na prevenção, diagnóstico e combate à tuberculose. Na região noroeste, três unidades, com diferentes perfis, foram escolhidas para o desenvolvimento das ações, desde 2017.

A iniciativa, que visa o apoio e mobilização com as redes de referências municipais e regionais onde os estabelecimentos penais estão instalados, é viabilizada pela Coordenadoria de Saúde da Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) e Coordenadoria da Região Noroeste (CRN).

Desenvolvido por apoiadores institucionais (Fiocruz-Brasília), o projeto "Prisões Livres da Tuberculose" passou por um recesso devido à pandemia, mas foi retomado em agosto deste ano, com novos apoiadores institucionais para facilitar o acesso às unidades prisionais e desenvolvimento das ações educativas, iniciadas na Penitenciária Feminina "Sandra Aparecida Lario Vianna" de Pirajuí.

"Lá, houve a distribuição dos materiais educativos para as reeducandas, servidores da saúde e segurança. Foram, ainda, ministradas palestras em todos os pavilhões e no semiaberto, na tentativa de esclarecer dúvidas e melhorar a adesão nas coletas de exames, quebrar estigmas e preconceito", destaca a apoiadora institucional do projeto na região, Aparecida Kalinsqui.

Cartazes ilustrativos e educativos também foram fixados em áreas comuns da unidade, para que todos possam ter acesso às informações sobre a tuberculose.

"Com essa ação, a adesão nas coletas de exames passou de 95 pedidos, na campanha de intensificação da busca ativa da tuberculose no mês de setembro de 2019, para 190 pedidos em 2020", destaca Kalinsqui, reforçando que serão feitas atividades com os familiares de presos nas filas das visitas, quando forem retomadas.

REUNIÕES

Mais dois presídios subordinados à Coordenadoria Noroeste estão inseridos no projeto "Prisões Livres da Tuberculose": Centro de Detenção Provisória (CDP) "ASP Francisco Carlos Caneschi" de Bauru e Penitenciária de Cerqueira César.

Contudo, as ações estão em fase de planejamento, com a realização de reuniões virtuais com as equipes de saúde. As unidades que não estão sendo atendidas pelo projeto também receberão materiais educativos, conclui Kalinsqui.

O QUE É?

A tuberculose é uma doença infectocontagiosa que afeta principalmente os pulmões. É transmitida pelo ar, por meio de contato próximo com pessoas infectadas. Os sintomas podem evoluir de forma lenta: tosse por mais de três semanas, com ou sem produção de catarro, febre moderada, sudorese noturna, cansaço excessivo, perda de apetite e emagrecimento acentuado.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) alerta que a tuberculose mata 2 milhões de pessoas por ano em todo o mundo. Ainda de acordo com o órgão, esforços globais para combater a doença salvaram 54 milhões de vidas desde o ano 2000 e reduziram a mortalidade em 42%.