Rodízio de abastecimento de água deve continuar mesmo com nível do Batalha perto do ideal

  • Welinton Barros

Segundo o DAE o nível do Rio Batalha está em 3,18 metros e o ideal é 3,20 metros (Foto: Welinton Barros | Jovem Pan News Bauru)

Apesar de o Rio Batalha estar perto do nível ideal para a captação e distribuição de água, o rodízio determinado pelo DAE deve continuar nos próximos dias. Nesta sexta-feira (4), em entrevista coletiva, o presidente da autarquia Eliseu Areco Neto informou que o rio chegou a 3,18 metros com as chuvas que atingiram a cabeceira do manancial nos últimos dias. O nível ideal da lagoa de captação é 3,20 metros.

O DAE afirma que mesmo com o rio em bom nível é necessário que haja maior incidência de chuvas e por isso o rodízio no abastecimento deve continuar nos próximos dias.

Na manhã desta sexta-feira o prefeito Clodoaldo Gazzetta (PSDB) afirmou em publicação feita nas redes sociais que determinou ao DAE que o abastecimento de água seja contínuo em toda a cidade.

"Com metragem próxima da sua capacidade de suporte de abastecimento da cidade, e as perspectivas de novas chuvas nas próximas semanas, determinei ao DAE que o abastecimento da cidade seja continuo daqui pra frente e que o rodízio termine nos próximos dias", escreveu Gazzetta.

Por outro lado, Eliseu Areco afirma que a qualidade da água também é importante para que o abastecimento seja retomado em sua capacidade máxima. "A condicionante não é só o nível do rio, mas também a qualidade da água. Com a chuva que nós tivemos a lagoa subiu e nós estamos com uma reservação dentro dos limites de produção, no entanto temos outras tarefas, que agora é fazer o serviço de limpeza, de tratamento da ETA (Estação de Tratamento de Água) para fazer o abastecimento com qualidade", afirma.

Segundo Heber Soares Vieira, Diretor da Divisão de Captação, Tratamento e Distribuição de Água, nesse momento é necessário fazer a limpeza dos decantadores da ETA para que a água seja tratada de forma adequada e posteriormente distribuída à população.

"Durante o período do rodízio nós sempre trabalhamos com a vazão reduzida. Para fazermos a limpeza dos decantadores, que é um serviço que iniciamos ontem (quinta-feira, 3), consome-se água. Se tivéssemos feito essa limpeza durante o período de rodízio poderia ter comprometido o abastecimento. É por isso que agora, com nível melhor, conseguimos aumentar a vazão e com essa vazão adicional estamos fazendo a limpeza dos decantadores', afirmou Vieira. Ele disse ainda que a ETA possui seis decantadores e que é necessário um dia para a limpeza de cada um deles.