As justificativas dadas pela prefeitura pelo caos na saúde são revoltantes