Falência e recuperação judicial atingem metade dos fornecedores e clientes das micro e pequenas indústrias

  • Lucca Willians

50% dos clientes ou fornecedores das micro e pequenas indústrias entraram em falência ou em recuperação judicial. Nas MPI's, 30% correm risco de falência ou recuperação judicial (Foto: Arquivo/ABr)

A crise gerada pela pandemia do Coronavírus atingiu metade dos clientes e fornecedores das micro e pequenas indústrias (MPI's) do Estado. 50% dos clientes e fornecedores faliram ou entraram em recuperação judicial. Como consequência, o risco de falência e recuperação judicial já atinge 30% das MPI's.

Os dados são do 5º Boletim de Tendências das Micro e Pequenas Indústrias do Estado de São Paulo, realizado pelo Datafolha, a pedido do Sindicato de Micro e Pequenas Indústrias do Estado de São Paulo (Simpi).

Fornecedores e clientes das MPI's

As micro e pequenas indústrias sentiram os efeitos econômicos da crise por meio de fornecedores e clientes. Metade das empresas (50%) tiveram clientes ou fornecedores que entraram em falência ou em recuperação judicial.

Os efeitos foram maiores com os clientes. Desse valor, 29% das micro e pequenas indústrias disseram que tiveram clientes que deixaram de comprar porque faliu ou entrou em recuperação judicial.

Outras 21% tiveram algum fornecedor que entrou em falência ou em recuperação judicial. O efeito foi sentido principalmente pelas pequenas indústrias, onde 27% delas responderam que tiveram casos.

As empresas da Região Metropolitana também sentiram mais: 23% responderam que conhecem algum caso em relação aos fornecedores.


Risco de falência

Com baixa nos clientes e fornecedores, as micro e pequenas indústrias também apresentam risco de falência. De acordo com o boletim, 16% delas dizem ter risco de falência nos próximos 30 dias.

Da amostra, os mais atingidos são as micro indústrias, onde 17% responderam que podem falir. Outros 10% das pequenas indústrias também responderam positivamente.

Recuperação judicial

Na recuperação judicial, o risco é similar. 14% das MPI's apresentam risco de recuperação judicial nos próximos 30 dias.

Novamente, o risco é maior em micro indústrias do que em pequenas. Das micro, 15% admitiram que há possibilidade de falir, enquanto 10% das pequenas admitiram poder falir nos próximos 30 dias.

As micro e pequenas indústrias que estão na Região Metropolitana também tem risco maior: 15% das empresas metropolitanas correm risco, enquanto no interior o número é de 13%.

Inadimplência

Para 42% das MPI's, a taxa de inadimplência de clientes aumentou desde o início da crise. Outros 47% dizem continua da mesma forma que antes da pandemia.

O boletim mostra que a inadimplência de clientes atinge principalmente as pequenas indústrias. Para 49% delas, a inadimplência aumentou.

Demissões

O número de demissões aumentou em junho: 32% das MPI's já demitiram. Desses, 19% demitiram mais de 30% dos funcionários.