Em plena pandemia, Hospital de Agudos está há mais de dois meses sem receber repasses municipais

  • Luiz Lanzoni

Foto: Welinton Barros / Jornal O Guarani - Agudos.

“A situação financeira do município de Agudos é extremamente delicada” - quem faz a afirmação é o novo chefe do executivo agudense, Jaime Caputti, que assumiu o cargo de prefeito na última quarta-feira após a cassação do ex-prefeito Altair Francisco, por conta de irregularidades na obra inacabada da escola em tempo integral do Jardim Vienense.

Em conversa com a reportagem da Jovem Pan News Bauru, Caputti confirmou a informação de que o poder público municipal se encontra numa crise financeira, e que a Saúde é a principal pasta atingida - “Desde que assumimos, constatamos que o repasse para a Associação Hospitalar de Agudos está atrasado há dois meses e meio - além disso, o repasse a UPA também está em atraso, assim como o de inúmeros fornecedores”.

Dívidas Fiscais ultrapassam 18 Milhões de Reais

Outro ponto levantado pelo novo chefe do executivo agudense, é a alta dívida fiscal do município - “É um valor extremamente preocupante, são inúmeros tributos que estão atrasados, e a Receita Federal já está cobrando. Numa situação normal, se acontecer um bloqueio das receitas oriundas do Fundo de Participação dos Municípios, já seria uma catástrofe, mas com a queda na arrecadação, por conta da pandemia, a situação se agravaria ainda mais”.

Recursos para a próxima folha de pagamentos dos servidores é incerto

O prefeito trata do assunto com cautela, mas confirmou a informação de que o município, hoje, não possui receitas para realizar o pagamento dos servidores municipais - “Precisamos tratar dessa situação com o máximo de cuidado, pois estamos falando do sustento de inúmeras mães e de inúmeros pais de família. Mas não posso negar, se falar que temos garantido os recursos para fazer o próximo pagamento, estaria mentindo. Para cortar custo, já começamos a exonerar cargos de confiança. Nesta semana, também deveremos encerrar o contrato com os RPAs que prestam serviço para a prefeitura - e aqui, há um agravante, visto que há vários que possuem atraso no recebimento dos vencimentos, há mais de 70 dias”. 

Precarização do Serviço Público

Outro ponto levantado por Jaime, e que envolve os servidores municipais, é a falta de estrutura em algumas áreas para a melhor qualidade do serviço prestado pela Prefeitura - “O Maquinário e a Frota municipal estão sucateados, e isto, acaba interferindo diretamente na qualidade de vários serviços prestados pela Prefeitura. Então, além de resolver a situação da folha de pagamento, precisamos urgentemente resolver esta situação. É uma maneira de valorizar o Servidor Municipal, e garantir o melhor serviço a todos munícipes agudenses”.

Participação no Jornal da Manhã

Para detalhar estas e outras situações, o chefe do executivo agudense participará na manhã desta segunda-feira, 18/05, do Jornal da Manhã da Jovem Pan News Bauru, a partir das 08h. O Ouvinte da Pan pode participar mandando a sua pergunta através do chat das lives (tanto no Facebook como no YouTube), ou então através de mensagem de texto, áudio ou vídeo, pelo Whatsapp 14 988040760.

Nossa reportagem tentou contato com o ex-prefeito Altair Francisco, mas até o fechamento da matéria ele não havia retornado as ligações.